Diversidade no Natal? Conheça os países que comemoram de um jeito inusitado

Diversidade no Natal? Conheça os países que comemoram de um jeito inusitado

Luzes por toda parte, desejos prestes a serem realizados e uma ceia bem farta. No dia 25 de dezembro comera-se o Natal, uma das datas mais importante do ano, tanto, que é celebrada por mais de 160 países. E você, já parou para imaginar como essa data ganha forma em cada um desses países? Várias culturas, valores e jeitos completamente diferentes comemoram um só nascimento, o do menino Jesus. É a maior festa de aniversário do mundo!

E como a Ecam não poderia ficar fora dessa data tão especial, separamos quatros países, de continente diferentes, para mostrar como cada um torna o seu natal único. Assim, a gente sente pelo menos um gostinho de toda essa diversidade.

  1. Um Natal Tropical

Na Austrália, assim como no Brasil, a neve sai de cena e entra o clima tropical, em temperaturas acima de 30º C.  A véspera de Natal, para os australianos, é mais um dia normal. Diferente de nós, eles comemoram somente no dia 25, com almoços realizados, geralmente, em campos, parques e praias. O encontro com familiares e amigos complementa a festa.

  1. Lanchinho para a viagem

A oeste do continente europeu, os irlandeses têm um costume bastante inusitado. Para que o bom velhinho descanse depois da longa viagem, muitas famílias deixam de presente para o papai Noel, nas chaminés ou nas janelas, um pedaço de mince pie (uma torta doce) e uma garrafa de Guinness, para que, depois da missão cumprida, ele possa comer e seguir viagem.

  1. Festa pra lá de animada

No México, as comemorações iniciam 8 dias antes da véspera de Natal. Acontece que, por lá, é celebrada a festa tradicional conhecida por Las posadas. Nesse período, os mexicanos celebram, com procissões, encenações e muita música, a jornada de José e Maria à manjedoura, lugar onde Cristo nasceu. Finalmente, no dia 24 e 25 os mexicanos cantam para o menino Jesus e comemoram acendendo foguetes.

  1. “Não precisa ser só pinheiro”

Na África Ocidental, na Libéria, as palmeiras viram árvore de Natal, e com vários sinos decorativos. À noite, os liberianos realizam um jantar, em que todos se reúnem em círculo, em volta da comida. A festa ainda conta com jogos e fogos de artifícios.

Aqui na Ecam, a gente aprende que não importa se é do Brasil, do interior da Amazônia, ou se é do outro lado do mundo, cada um tem a sua forma de aproveitar a vida e celebrar dias importantes, como este. A pluralidade sempre vai existir seja de uma comunidade, estado ou de um país para outro, e é isso que deixa a vida ainda mais rica. O importante é saber respeitar e aprender com as diferenças.

Assim, de um jeito bem Ecam, desejamos que, neste Natal, você regue a sua árvore com muito amor paz e união, para começar o ano com o pé direito.

Boas festas!

 

Aviso: O conteúdo do texto é de responsabilidade de seu autor e não exprime, necessariamente, o ponto de vista da Ecam.

Compartilhe

Fernanda Costa
Todos os posts

Fernanda é estudante de Publicidade e Propaganda no IESB. É Redatora na Ecam e, atualmenteutiliza a criatividade para  promover e fortalecer novas (e boas) ideias

Apoiando comunidades tradicionais na gestão de seus territórios
Equipe Ecam

Apoiando comunidades tradicionais na...

Mais de 650 mil famílias se declaram povos tradicionais no Brasil, de acordo com um levantamento...

Continuar lendo

Compartilhe

A importância do Compartilhar!
Meline Machado

A importância do Compartilhar!

Aqui na Ecam nós temos o Programa Compartilhando Mundos, que tem por objetivo principal...

Continuar lendo

Compartilhe

Vida de estagiário: só quem viveu sabe
Fernanda Costa

Vida de estagiário: só quem viveu sabe

Se tem uma coisa que eu sei é que vida de estagiário não é nada fácil. Conciliar estudos com...

Continuar lendo

Compartilhe

Você conhece a Ecam Projetos Sociais?
Equipe Ecam

Você conhece a Ecam Projetos Sociais?

Desde 2002, a Ecam trabalha com projetos de valorização dos povos da floresta e conservação...

Continuar lendo

Compartilhe