25/08/2021

Por Ecam

Comunidades quilombolas de Jambuaçu recebem apoio do Projeto Ação Quilombola: Inclusão e Sustentabilidade

Comunidades quilombolas de Jambuaçu recebem apoio do Projeto Ação Quilombola: Inclusão e Sustentabilidade

Cerca de 10 comunidades estão envolvidas na iniciativa

Foto: Michel Pantoja/Ecam 

A aproximadamente 130 km de Belém estão localizadas as comunidades do Território Quilombola de Jambuaçu, do município de Moju-PA. A maioria delas tira da terra o seu sustento, com a produção de temperos, mandioca e seus derivados, entre outros cultivos, além da pesca. Por lá, das 15 comunidades existentes, 10 demonstraram interesse em participar do Projeto Ação Quilombola: Inclusão e Sustentabilidade, sendo que quatro foram selecionadas como piloto para serem apoiadas com as atividades. O projeto faz parte da iniciativa Lumi, uma colaboração entre a Ecam Negócios Sociais e a Humana. 

“Esse projeto é uma continuidade de ações de fortalecimento das associações do território, realizadas entre os anos de 2018 e 2020, pela Ecam e Humana. Finalizadas essas ações, as instituições resolveram dar continuidade a estratégias que podem incentivar o desenvolvimento territorial de Jambuaçu”, destaca Gustavo Pimentel, consultor de projetos da Ecam. 

O Projeto visa promover, por meio de parcerias com as populações e instituições locais, uma agenda de inclusão e incentivo ao desenvolvimento econômico sustentável na região, com ações voltadas ao fortalecimento institucional de organizações locais, valorização e difusão das boas práticas de produção agrícola e apoio à inclusão digital, por meio da instalação de internet e de capacitação em ferramentas tecnológicas. 

Além dessas atividades, a Ecam tem realizado ações para enfrentamento da pandemia no território. Nos últimos meses, por exemplo, foram doadas mais de 45 mil máscaras e 400 frascos de álcool em gel – ação resultado da parceria entre a Ecam, Governo do Estado do Pará e da Coordenação das Associações das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Pará – Malungu. 

Para os próximos meses, a expectativa é que seja realizado um levantamento de dados destinado a promover ações específicas que vão de encontro à realidade das comunidades, como o planejamento para a implementação de boas práticas agrícolas e a instalação de fibra ótica.

Sobre a Lumi

O objetivo da Lumi é construir estratégias para o desenvolvimento territorial que seja inclusivo e centrado nas pessoas e que nele seja enfatizado a intersetorialidade e a governança compartilhada, apoiando a estruturação de territórios a partir do fortalecimento das capacidades dos atores locais. A Lumi faz parte da Ecam Negócios Sociais. Saiba mais em: http://ecam.org.br/negocios-sociais/

Comunidades quilombolas do Amapá terão pólos universitários

Comunidades quilombolas do Amapá terão pólos...

Projeto vai levar cursos de graduação a 300 quilombolas. Comunidades quilombolas do Amapá receberão cursos de graduação, ofertados pela...

Enchentes provocam perdas nos quilombos e Iniciativa da Agricultura Familiar Quilombola realiza levantamentos de dados

Enchentes provocam perdas nos quilombos e Iniciativa da...

Comunidades Quilombolas de 8 estados e do Quilombo Mesquita (GO) participam da ação. Todos os anos, as enchentes chegam causando graves prejuízos...

Comunidades quilombolas de Rondônia participam de oficina para fortalecimento da agricultura familiar

Comunidades quilombolas de Rondônia participam de oficina...

A atividade visou discutir desafios e oportunidades da atividade, para a construção de um planejamento estratégico. Comunidades quilombolas de...

Sistemas agroflorestais são implantados em comunidade rural de Terra Santa (PA)

Sistemas agroflorestais são implantados em comunidade rural...

Projeto de desenvolvimento comunitário, voltado ao incremento da produção familiar, está orientado 05 núcleos familiares da região. A comunidade...