25/11/2019

Por Fernanda Costa

Comunidades quilombolas de Rondônia validam e complementam dados do questionário socioeconômico junto ao Programa Compartilhando Mundos

Comunidades quilombolas de Rondônia validam e complementam dados do questionário socioeconômico junto ao Programa Compartilhando Mundos

Representantes das comunidades Santo Antônio do Guaporé, Pedras Negras e Santa Cruz e Forte Príncipe da Beira validaram os dados socioeconômicos e de mapeamento dos territórios quilombolas de Rondônia. A Oficina de Análise de Dados é uma etapa do Programa Compartilhando Mundos e aconteceu entre os dias 08 e 10 de novembro na Comunidade Forte Príncipe em Costa Marques.

Durante a leitura dos dados os participantes tiveram a oportunidade de confirmar e complementar as informações do questionário ODK, elaborado pela Coordenação Nacional de Comunidades Negras Rurais (CONAQ). “Ter a minha comunidade como dado é muito importante porque nós somos mais distantes e a gente ter isso da nossa comunidade é muito importante. Foi mais aprendizado e vou levar pro resto da vida a gente só tem a aprender. Sempre quis participar desses encontros e agora surgiu à oportunidade, tive bastante aprendizado e foi maravilhoso”, destacou Sânia Serrath, quilombola da comunidade Santa Cruz, Pimenteiras do Oeste.

Representando a CONAQ, o coordenador Arilson Ventura falou sobre a importância da Coordenação junto às comunidades no processo de titulação dos territórios e destacou a parceria da ECAM frente à execução dos Programas Novas Tecnologias e Povos Tradicionais e Compartilhando Mundos. “A CONAQ está sempre disposta a contribuir com aquilo que estiver ao nosso alcance e a ECAM chega dentro desse processo para contribuir para que nós possamos chegar mais longe. A sua comunidade depende muito desse conhecimento que vocês estão aprendendo aqui neste encontro”, ressaltou.

O professor João Paulo dos Santos do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD) e facilitador da Oficina chamou a atenção para a importância da consolidação dos dados como ferramenta de luta em prol da conquista e garantia de direitos das comunidades quilombolas. “Que os dados possam possibilitar vocês a sensibilizar pessoas, trazer pessoas para as pautas que mais lhes tocam. Atrair parceiros para a luta. Poder apresentar essas suas bandeiras e também poder sensibilizar novos parceiros a partir dos dados”, destacou.
O projeto é realizado por meio de parceira entre a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ), a Equipe de Conservação da Amazônia (ECAM), Google Earth Solidário e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) que também é financiadora.

Texto: Maryellen Crisóstomo (CONAQ)

Foto: Maryellen Crisóstomo

Foto: Maryellen Crisóstomo

Texto: Maryellen Crisóstomo

Ecam abre inscrições para Oficina de Comunicação e Engajamento para Comunidades Quilombolas

Ecam abre inscrições para Oficina de Comunicação e...

Com o objetivo de fortalecer a comunicação interna e externa de comunidades quilombolas e defensores de direitos humanos, a Ecam anuncia uma...

Quilombolas do Amapá realizam consulta prévia para debater projeto de carbono comunitário

Quilombolas do Amapá realizam consulta prévia para debater...

Quilombolas do Amapá, deram um passo importante em relação ao fortalecimento das práticas agrícolas, aliadas à preservação ambiental do meio...

ReSeed chega ao Brasil com soluções baseadas na natureza e inserção de pequenos agricultores no Mercado de Carbono em parceria com a Dengo Chocolates

ReSeed chega ao Brasil com soluções baseadas na natureza e...

Marca brasileira de chocolate inicia parceria com americana ReSeed promovendo impacto social para a indústria do cacau, ampliando acesso à...

Projeto Quilombo Solidário fortalece comunidades com doação de ferramentas

Projeto Quilombo Solidário fortalece comunidades com...

O Projeto Quilombo Solidário: renda e produção atingiu uma fase crucial, marcada pela implementação de práticas sustentáveis e pela doação de...