16/09/2019

Por Fernanda Costa

Quilombo Ariramba valida Plano de Vida e escolhe o conselho gestor do Fundo Quilombola.

Quilombo Ariramba valida Plano de Vida e escolhe o conselho gestor do Fundo Quilombola.

Pensar no futuro a partir de temáticas que possibilitem melhorias para a qualidade de vida das mais de quarenta famílias residentes no território Quilombola Ariramba, este foi o objetivo oficina realizada nos dias 13 e 14 de setembro no território quilombola  Ariramba para validação do Plano de Vida e implementação do Fundo Quilombola, Instrumento de Gestão Territorial e Mecanismos de Governança Financeiro elaborado a partir da parceria entre a Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (Arqmo), associações dos territórios e o Programa Territórios Sustentáveis, no eixo Quilombola, desenvolvido pela Equipe de Conservação da Amazônia.

Os moradores do Ariramba junto a equipe técnica da Ecam e representantes das associações Acorqa e Arqmo revisaram e validaram temas voltados à Cultura, Educação, Fortalecimento Institucional, Geração de Renda, Habitação, Meio Ambiente e Saúde, bem como escolheram em assembleia os nomes dos seis membros do Conselho Gestor do Fundo Quilombola, são eles: coordenador, secretária (titular e suplente) e conselheiros, que terão a função gerir, orçar e fiscalizar o uso dos recursos do Fundo.

O território Ariramba fica localizado em Óbidos, divisa com o município de Oriximiná, teve parte das suas terras tituladas pelo Instituto de Terras do Pará (Iterpa) em 2018, e acreditam que a construção do Plano de Vida é uma importante ferramenta para garantir estes direitos. “Essa comunidade foi fundada com muita luta e hoje eu agradeço por todos que estão aqui para ajudarem e se não for nós como comunidade, como associação lutar por um futuro, por preservar o que será?”, ressaltou Joaquim Oliveira, fundador e liderança da comunidade.

Além da validação do Plano de Vida elaborado em março de 2018 de forma colaborativa, os moradores do quilombo Ariramba escolheram os membros do conselho gestor do Fundo Quilombola por aclamação ficando empossado Charles Oliveira, coordenador; Samara Nunes, secretária; Andrea Oliveira, suplente; Davi Oliveira, Elias dos Santos e Eudicéia Oliveira, conselho deliberativo.

O Programa Territórios Sustentáveis é uma iniciativa desenvolvida a partir da gestão integrada da Agenda Pública, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) e Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) com apoio financeiro da Mineração Rio do Norte (MRN) e Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).

Por Martha Costa

Território Área Alto Trombetas I realiza validação do Plano de Gestão Territorial

Território Área Alto Trombetas I realiza validação do...

Ainda em processo de titulação de parte das suas terras, em sobreposição na Reserva Biológica do Trombetas (Rebio) e da Floresta Nacional...

Seminário em Belém discutirá alternativas de desenvolvimento sustentável na Amazônia

Seminário em Belém discutirá alternativas de...

Promovido pela Plataforma Parceiros Pela Amazônia em novembro, o Seminário Parcerias do Setor Privado pela Conservação da Amazônia abordará...

Quilombolas de Cachoeira Porteira realizam validação do seu Plano de Gestão Territorial

Quilombolas de Cachoeira Porteira realizam validação do...

O território quilombola de Cachoeira Porteira, titulado em 2018 pelo Instituto de Terras do Pará (Iterpa) possui renda diversificada entre o turismo...

Primeiro quilombo titulado do Brasil valida Plano de Gestão Territorial

Primeiro quilombo titulado do Brasil valida Plano de Gestão...

Prestes a celebrar 24 anos de titulação, a primeira na história do Brasil, realizada em novembro de 1995, o território quilombola de Boa Vista...