16/10/2019

Por Fernanda Costa

Território Área Alto Trombetas I realiza validação do Plano de Gestão Territorial

Território Área Alto Trombetas I realiza validação do Plano de Gestão Territorial

Ainda em processo de titulação de parte das suas terras, em sobreposição na Reserva Biológica do Trombetas (Rebio) e da Floresta Nacional Saracá-Taquera, o territorial quilombola Mãe Domingas – Área Alto Trombetas I, no município de Oriximiná, região da Calha Norte do Pará, realizou nos dias 12 e 13 de outubro uma assembleia para validação do Plano de Vida e início da implementação do Fundo Quilombola. A assembleia faz parte das ações do Programa Territórios Sustentáveis, dentro do eixo Quilombola desenvolvido pela Equipe de Conservação da Amazônia – Ecam com a parceria da Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (Arqmo) e associações dos territórios.

Durante a assembleia foram realizadas a validação do Plano de Vida, documento construído colaborativamente pelos povos de Mãe Domingas – Área Alto Trombetas I, representados pelos moradores das comunidades Mãe Cué, Sagrado Coração de Jesus, Tapagem, Paraná do Abuí, Santo Antônio do Abuizinho e Abuí, que abordou os temas Cultura, Educação, Fortalecimento Institucional, Habitação, Geração de Renda, Meio Ambiente e Saúde que terão duração de cinco anos e revisão a cada dois anos, e também o início do processo de implementação do Fundo Quilombola. “Eu penso no território e em fortalecer a associação para que no futuro tenhamos uma melhor qualidade de vida para gente e para as futuras gerações e, para que estejamos preparados e empoderados para defender o nosso território”, ressaltou Adriene Silveira dos Santos, coordenadora da Associação Mãe Domingas, Área Alto Trombetas I.

De acordo com o conselheiro da Arqmo, Rogério Pereira, a validação do Plano de Vida é uma etapa importante para consolidação do plano de gestão dos territórios quilombolas de Oriximiná. “A gente vem acompanhando o processo de validação do Plano de Vida nos territórios Cachoeira Porteira, Ariramba, Água Fria e Boa Vista Trombetas, agora em Alto Trombetas I para garantir a participação dos comunitários nas demandas que tratam cada tema. Ainda falta a gente validar Área Trombetas, lá são sete comunidades e Erepecuru, com 12 comunidades e por fim o Plano de Vida da Arqmo que fecha esse ciclo de validação, para então trabalharmos a próxima etapa, que é a implementação do Fundo em todos os territórios”, enfatizou Rogério.

A construção do Plano de Vida e do Fundo Quilombola fazem parte das ações do Programa Territórios Sustentáveis, uma iniciativa de gestão integrada entre Agenda Pública, Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) e Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) com apoio da Mineração Rio do Norte (MRN) e Agencia dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid).

Quer saber mais sobre o Programa Territórios Sustentáveis acesse o site wwww.territoriossustentaveis.org.br

Por Martha Costa

Tecnologia auxilia arqueólogos em pesquisas no Amapá

Tecnologia auxilia arqueólogos em pesquisas no Amapá

Acordo de cooperação entre Ecam e IEPA tem novo encontro, dando continuidade ao processo de capacitação de profissionais da arqueologia A equipe...

Fundo de Sustentabilidade Hydro lança seu primeiro edital de apoio a projetos socioambientais em Barcarena

Fundo de Sustentabilidade Hydro lança seu primeiro edital...

O Fundo de Sustentabilidade Hydro, lançado no dia 14/12 em Barcarena (PA), foi criado pelas empresas Hydro, Albras e Alunorte. O Fundo é uma...

Estado do Pará recebe a última oficina do Programa ‘Compartilhando Mundos’

Estado do Pará recebe a última oficina do Programa...

A última oficina do Programa Compartilhando Mundos aconteceu, entre os dias 06 e 08 de dezembro, na Comunidade Quilombola Espírito Santo do Ita,...

Coordenadora do Programa Compartilhando Mundos fala sobre encerramento da segunda fase

Coordenadora do Programa Compartilhando Mundos fala sobre...

O Programa Compartilhando Mundos realizou sua última oficina de análise de dados socioeconômicos no início do mês de dezembro, na Comunidade...