19/11/2015

Por Ecam

“Capacitar para Conservar”

“Capacitar para Conservar”

Segunda turma inicia Curso de Formação de Guarda-Parques em Macapá

O Amapá tem cerca de 71% de território ocupado por áreas protegidas. Essas áreas protegidas incluem Terras Indígenas, Parques Nacionais,Reservas Extrativas, Florestas Nacionais, entre outros. De diferentes formas, cada uma colabora para a conservação dos biomas do estado.

Hoje, a gestão dessas áreas enfrenta diversos desafios. Um deles é a inclusão das comunidades da região nas discussões que buscam por modelos socialmente responsáveis e ecologicamente sustentáveis. Isso é fundamental, já que a existência de áreas protegidas não deve ser entendida como um entrave ao desenvolvimento econômico.  Ao contrario, elas estão associadas a outro tipo de desenvolvimento, que faz uso da floresta ao mesmo tempo em que a conserva.

Para colaborar com esse desafio, a Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Universidade Federal do Amapá (Unifap)e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Amapá (Sema – AP) desenvolvem o projeto “Capacitar para Conservar”, cujo objetivo é aprimorar a gestão de Unidades de Conservação por meio da formação de guarda-parques e gestores.  Essas ações têm o apoio do Fundo Amazônia, gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A formação de guarda-parques envolve comunitários de diferentes localidades do Amapá, e de outros pontos da Amazônia. “Nós temos um déficit muito grande [de comunitários] nas equipes de gestão ambiental na Amazônia. Para o curso, a nossa ideia é selecionar pessoas das comunidades, dos entornos ou de dentro de unidade de conservação. Elas serão moderadores de conflitos na sua comunidade, podendo fazer a interlocução entre a comunidade e os órgãos que fazem a gestão ambiental do local. E essa interlocução tem que partir de dentro da comunidade, melhorando sensivelmente os índices de conservação da Amazônia”, afirma Cristiane Russo, professora da Unifap e coordenadora pedagógica do projeto.

Desde 10 de novembro, a segunda edição do Curso de Formação de Guarda-Parques está ocorrendo. São 23 cursistas, que permanecerão reunidos durante 20 dias de atividades.  Os módulos de trabalho englobam oficinas sobre Biodiversidade e Conservação, Legislação, Monitoramento de Fauna e Flora, Gestão de Áreas Protegidas, Radiocomunicação, Manutenção de Motores, Resgate e Primeiros Socorros, Orientação e Cartografia, Uso Público, Educação Ambiental e Participação Social, Proteção, Práticas e Vivências em Áreas Protegidas e Avaliação.O conjunto de atividades pretende desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes fundamentais para a atuação dos guarda-parques.

A cursista Edinéia Sacramento Gouveia enfatiza que o comportamento do guarda-parque envolve educação ambiental e comunicação, sempre com o intuito de mobilização: “Nós temos que ser abertos ao diálogo com as pessoas, a gente precisa trabalhar a mente, conscientizar, mostrar o que pode e o que não pode. A função do guarda-parque justamente é isso”.

Além do cuidado na seleção de temas a serem abordados em 200 horas de curso, o projeto pedagógico foi pensado levando em consideração como seria essa forma de aprendizado. Para Cristiane, “essa forma não pode ser tradicional, ela precisa atender a esse público específico. Nossa proposta se baseia na Andragogia. Um dos princípios é você respeitar a condição do aluno. O aluno adulto, dentro dos princípios da Andragogia, não pode ter surpresa no seu aprendizado. Ele precisa saber o que ele está aprendendo, por que ele está aprendendo, e para que isso vai mudar a sua vida. É uma metodologia inovadora para a formação de guarda-parques. A formação da primeira turma, em agosto, nos mostrou que nós estamos no caminho certo”.

Ecam participa das celebrações do 278º Aniversário do Quilombo Mesquita

Ecam participa das celebrações do 278º Aniversário do...

Localidade é uma das comunidades quilombolas mais antigas do Brasil. A Ecam teve a honra e a alegria de participar como apoiadora nos dias 18 e 19 de...

Ecam recebe Prêmio Geo for Good 2023 do Google Earthoutreach por projeto de Carbono Social

Ecam recebe Prêmio Geo for Good 2023 do Google...

Reconhecimento destaca impacto positivo da organização em projetos geoespaciais. Estamos felizes em compartilhar que a Ecam foi reconhecida como uma...

Estágio: Oportunidade imperdível para futuros jornalistas e comunicadores!

Estágio: Oportunidade imperdível para futuros jornalistas...

A Conaq, em parceria com a Ecam, está abrindo vagas de estágio para estudantes de Jornalismo ou áreas afins (1 vaga para designer gráfico e 1 vaga...

Oficina de Comunicação e Engajamento Empodera Comunidades Quilombolas e Defensores de Direitos Humanos

Oficina de Comunicação e Engajamento Empodera Comunidades...

Em um esforço para fortalecer a voz das comunidades quilombolas e dos defensores de direitos humanos, a Ecam realizou no final do mês de março a...